terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Noturna

Vossa voz
voa em mim
e espreita o amanhecer!

Se meu Sol ainda repousa
pousa-me em veloz lampejo
as claras fantasias dos dias.

E em cada dia, mais reais,
mesmo que falsas
as mentiras ideais.

Um comentário: